Professores semeadores

por HÉLVIA ALVIM FREITAS BRITO

​O professor dos professores, conhecido como MESTRE, um dia contou aos seus alunos esta história:

Um professor levantou-se pela manhã e abriu sua janela;
O sol brilhava!
Animou-se...
Havia chovido no dia anterior...
Apressou-se...
Aprontou-se;
Professor e tempo sempre andam juntos;
Outros professores naquele mesmo dia levantaram-se;
E todos animados pelo cheiro de terra molhada apressaram-se para irem para seus campos;
A terra molhada da chuva fez com que professores espalhados por todos os campos e cantos lembrassem de suas sementes;
Professores, terra molhada e sementes;
Esta combinação os faz SEMEADORES, disse o MESTRE , que contava a história rabiscando algo no chão de terra, ele tinha este costume de refletir e riscar desenhos no chão;
Os alunos ouvindo o MESTRE indagaram:
- E o professor do qual o Senhor falava? O que aconteceu?
- Calma...O professor semeador? É sobre ele que querem saber?
- Sim, disseram em uníssono seus alunos;
Continuou então...
Esse professor já com sua experiência sabia o tempo e o modo de semear;
Já não era tão ágil quanto há décadas atrás;
Antes sem a experiência que o conhecer e o tempo dão começava a semear e tentava se apressar;
E ao se apressar para tempo ganhar perdia o precioso bem que só a calma e prudência nos dá;
Agora já sabia combinar sementes, alunos, terra e ferramentas;
O professor com suas mãos firmes, mas já manchadas pelo tempo, experientes, saiu a semear, com suas sementes, enxada e uma boa porção de água;

Sementes de conhecimento e discernimento , verdades e informações;
Sementes que traziam uma luz tão intensa que dissipavam todas as sombras que pudessem, se quer, questionar a Soberania do Criador e a feitura da criação;
Enxada para cavar com habilidade, para que a semente não ficasse na superfície, mas que na sua profundeza não desaparecesse antes de florescer;

A enxada bem afiada em sua lâmina , o semeador usava também para afastar e cortar qualquer erva daninha que sufocasse a pequena semente ou uma grande pedra que a impedisse de romper ;
Pequena semente que na mão de um professor é vista como uma grande floresta para trazer vida, fôlego, ou uma bela flor para perfumar e admirar ou um alimento que a tantos irá fartar;
A experiência do habilidoso professor semeador não o deixa ter pressa, ele sabe aguardar;
O semeador sabe que algumas sementes precisam de tempo para germinar e outras ao germinarem frágeis precisam de muitos cuidados para crescerem, frutificarem e
permanecerem;
Ah ! O professor lembrava - se de quando novo neste ofício quantas vezes perdeu a
semeadura por impaciência e pouca profundidade !
E nos momento dessas lembranças olhava ao longe entristecido, mas como todo semeador que exerce bem seu dom, recuperava seu coração esperançoso;
E a água?
A água como neste dia após a chuva, amaciava a terra para o plantio e semeadores encontram até poças para saltarem;
Água do céu faz parte no ciclo da vida da semente, disponível, abundante;
Mas há dias, contava o MESTRE, que a água é necessária de se levar, quando a terra seca chega a rachar ;
Como certa vez que Ele encontrou uma mulher no poço a buscar, este bem tão precioso que vida abundante dá;
O professor semeador anda com a semente e água nas mãos para quando precisar;
Para o momento de reviver, de fazer renascer e de afastar o morrer;
A água corrige a visão, a visão não pode ficar ressecada, a visão sem a umidade é turva, confusa e falseia o que sê vê;

Neste momento um dos alunos, olha o MESTRE e com a água nos olhos, que faz clarear e pensar, pergunta?
- MESTRE, és o Semeador?
Outro pergunta:
- És a água ou a semente?
O MESTRE, como outra vez o fez, respondeu:
- EU SOU. E vocês o que podem ser?
Um dos alunos atentos respondeu:
- Professores semeadores, sementes nas mãos, pote de água, e enxada para garantir um plantio seguro.
O MESTRE satisfeito com o brilho nos olhos dos alunos, maravilhados e agora semeadores...
Como era seu costume, o mestre foi descansar em um barco próximo a margem.
O MESTRE descansa...
ELE sabe que já tem semeadores, sementes e campos prontos para ceifa;
Descansem também semeadores, pois o MESTRE É DEUS Emanuel;
É Deus Conosco a cada manhã quando tomamos nossas sementes e saímos a semear!
E o semeador saiu a semear.

Queridos professores, Parabéns neste 15 de outubro !

Celebramos a sua vida, a sua disposição em semear, celebramos seu empenho em aguardar crescer cada semente.

Classifique este blog:
Educação para liberdade e prosperidade com a bençã...